Home Brame

Author: Brame ( Brame)

Post
O outro não pode ser diferente de mim

O outro não pode ser diferente de mim

Tânia precisa ser aceita. Não pode ser esquecida. Necessita da confirmação de que está no caminho certo, de que é como os outros. Neste momento ela se sente anestesiada. Seu torpor vem de uma sensação que parece ultrapassar a experiência imediata. Sua angústia diminuiu. O que era dor se transformou em realização. Tânia não está...

Post
Para aliviar a tensão

Para aliviar a tensão

César é sensível. Age sob forte emoção… várias vezes antes de pensar. O que que cê tá falando, ô babaca? Mas, no fundo, “ele é um doce”. Sua mãe acha “fofo” seu “jeitinho carinhoso”. O “pimpolho é espontâneo: não dissimula”. Ele não gosta desta conversa de mãe e também não está aqui pra agradar. Não veio a passeio,...

Post
Minha bandeira jamais será vermelha!

Minha bandeira jamais será vermelha!

Policarpo nascera na capital de Santa Catarina. Reconhecia-se culto: dominava o vernáculo lusitano, mas nunca demonstrou interesse em saber a origem do nome de sua cidade natal. Dizia que era contra o autoritarismo, que defendia a liberdade… a liberdade individual, o que sempre lhe pareceu um pleonasmo redundante. Em 2015, morava em São Paulo. Trabalhava...

Post
A garotada acha que pode tudo

A garotada acha que pode tudo

Maria Inês tem medo do futuro. Para ela, a juventude está perdida. As coisas andam meio que de cabeça para baixo. A garotada acha que pode tudo, que pode ser qualquer coisa. As meninas estão se beijando no meio do corredor, na frente de todo mundo. Resolveram se abraçar e andar de mãos dadas em...

Post
É por pouco tempo

É por pouco tempo

Sérgio tem vinte e três anos, ensino médio completo e está desempregado. Mas é por pouco tempo. Sempre estudou sem cotas. Não é de mi-mi-mi. Trabalha desde os doze. Nunca teve vínculo empregatício formal. Sonha em ser guarda municipal: emprego estável, carteira assinada, trabalho digno e bom salário.. Ele tem mérito. Poucos têm. Ele é um...

  • 1
  • 2