Política, palavra satânica

Política, palavra satânica

Poliana é mais uma ilha de virtudes no oceano da corrupção. Felizmente para todas essas ilhas, a distância que as separa é muito grande. Um potencial arquipélago perturbaria a singularidade e a pureza moral de cada um destes paraísos. A simples convivência entre seres tão virtuosos macularia a todos. O isolamento apenas reforça a autoimagem honrada do núcleo e a projeção esculhambada do entorno. Ela diz que já se identificou com a direita e com a esquerda. Mas que nada disso tem importância hoje. Ela nunca ligou nem para eficiência empresarial ou laços tradicionais, nem para igualdade coletiva ou justiça social. Ela sempre se preocupou somente com a pureza...

Porque as taxas de juros estão negativas ?

by Claudio Gurgel e Laura Abrantes Os bancos centrais de países desenvolvidos, como Japão, Suécia e Dinamarca, estão oferecendo os seus títulos a taxas de juros negativas, -0,1, -0,25, -0,75% respectivamente, ou zeradas, como é o caso da maioria dos países europeus(https://pt.tradingeconomics.com/country-list/interest-rate). Quando isto não acontece, o mínimo que tem ocorrido é a queda dos juros básicos, como recentemente se deu nos EUA e Brasil. Significa dizer que se você investir em título público alemão ele não lhe pagará nada e se for um título japonês você a cada ano perderá 0,1% do que “investiu”. Os bancos continuam a cobrar...

No pântano do ressentimento

No pântano do ressentimento

Wilson acredita ter uma vida injusta, que não é verdadeiramente reconhecido, que não tem seu esforço e dedicação valorizados. Vive o conflito de merecer, mas ser constantemente desmerecido. Ele vegeta no pântano do ressentimento. Jaz à sombra dos incompetentes. Dói em Wilson o sucesso do fracassado que o passou pra trás, atropelando sua pureza moral. Magoa-o profundamente o descaso com que é tratado por todos à sua volta. Ele vive o desinteresse do outro, que não enxerga sua virtude. Ele sempre se esforça para ser o melhor. Wilson cumpre com seu dever. Faz jus ao reconhecimento de seu valor. Ele enaltece a ordem social estabelecida e as posições de autoridade. Tem orgulho de compor a parte obediente e dedicada da sociedade…...

Sócio não é família

Sócio não é família

Enzo é um megainvestidor. Tem um enorme senso de oportunidade. Investe em grandes negócios. Sua família é proprietária de volumosos recursos financeiros. Seus investimentos são diversificados. Seu capital está aplicado em vários empreendimentos e ele não investe sozinho. Os negócios nunca foram exclusivamente seus ou de sua família. O capital é aberto. Sua participação é majoritária em algumas transações e, minoritária em outras. O importante, para ele, é que os empreendimentos possam fluir… em todos os continentes, a todo momento e associados a inúmeros parceiros. Suas decisões financeiras não têm prévias restrições étnicas, religiosas, geográficas, culturais. Sócio não é família. Mas é coisa séria....

Tudo se encaixa

Tudo se encaixa

Júlio é empacotador. Organiza e divide tudo em caixas: grandes, pequenas, de todos os tamanhos. Ele organiza a vida: as atividades, os compromissos, as relações, as emoções, as aflições. Tudo se encaixa perfeitamente em suas caixas. Não é de hoje. Arraigou-se em Júlio o hábito de ver o mundo ajustado em seus diversos compartimentos. Reconhece que tudo sempre encaixa bonitinho. Tudo sempre cabe em suas caixas. Nada fica de fora. Júlio é um competente organizador. Encaixotada, cada coisa parece particular e tem o seu lugar. Mas são muitas. E Júlio não quer perder a visão de conjunto. Os encaixes frequentemente estão em conformidade com o...

Pra não dizer que não falei das flores

Pra não dizer que não falei das flores

Rita está catadora. Levanta cedo. O dia vai nascer. Ao longo da vida, ela já se dedicou a muitas atividades. Fez várias coisas. Esteve em tantas outras. Não escolheu nenhuma delas. Aconteceram. Cada dia é um novo desafio. A viva a levou a fazer um pouco de tudo, de todas as coisas. Não as desejou. Não foram sonhadas. Tornaram-se parte de sua vida. Todo dia parece que ela faz tudo sempre igual. Sua filha brinca com uma boneca de pano enquanto Rita vasculha o conteúdo de sacos e caçambas. Nem sempre existiram tantas Ritas e suas filhas pelas ruas. Hoje são muitas. Amanhã será...

Portugal, urgente: Vitória e derrota da Geringonça

Texto de Tuíla Lins e Lucas Pacheco Campos, de Lisboa No último domingo, 6 de outubro de 2019, ocorreram as eleições para a Assembleia da República de Portugal. Tratou-se do mais alto teste pelo qual passou a conformação governativa das esquerdas portuguesas, denominada de Geringonça e formada em 2015 logo após dissolver o governo da coligação entre o Partido Social Democrata (PSD) e o Partido do Centro Democrático Social (CDS). Para se analisar os resultados de domingo, é necessário retornar um pouco no tempo para contextualizar o que foi e o que significou a Geringonça. Da Troika à Experiência das...

SOLIDÃO: Reflexões de uma “cuidadora de idoso”

SOLIDÃO: Reflexões de uma “cuidadora de idoso”

Vi uma frase outro dia – “Não é sinal de saúde estar bem adaptada a uma sociedade doente”.Não me lembro de quem, nem se exatamente isso, mas foi assim que entendi, e me fez refletir sobre minha condição atual. Não é apenas uma reflexão sobre um idoso doente. Mas,em especial, de uma cuidadora de um idoso de esquerda, doente. Aluísio Marques, militante petista e meu companheiro, vem sofrendo sucessivos AVC. Em junho de 2018,teve um AVC isquêmico que deixou, como sequela, uma leve afasia ocasionada por uma lesão no cérebro, que afeta a capacidade de expressão e de entendimento, a...

É tudo brincadeira

É tudo brincadeira

Ridiculum ria de tudo, ria de todos, menos dele próprio. No fundo, era muito sério para ver graça além da desgraça alheia. Achava que era meio rei, meio bobo da corte. Talvez por isto não houvesse quem risse dele. No fim das contas, não entendia que fora um bobo sem corte que havia se tornado o monarca que destruiu o reino. Parece difícil de acreditar, mas “é verdade esse bilhete”. Tudo depende da chancela de quem conta. Não é o caso deste personagem narrador. Quem atestou a veracidade do bilhete foi uma autoridade inconteste da atualidade: o valente Guru das...

Guerra comercial e recessão mundial: Trump repete Hoover?

Trump festeja a decisão da OMC que dá aos EUA o direito de retaliar os europeus, aumentando os impostos sobre os produtos oriundos da União Européia. A guerra comercial com a China já está posta. Agora se amplia para a Europa. Trump tenta proteger o seu mercado, em véspera das eleições, procurando os votos para um novo mandato. Mas relembra alguns fatos passados, nada agradáveis, que se podem repetir. Hoover, os anos 1930 e a Lei Smoot-Hawley No dia 24 de outubro de 1929, a Bolsa de Valores de Nova York foi abaixo e principiou a recessão dos Estados Unidos. Debatendo-se...

  • 1
  • 2
  • 4