Minha bandeira jamais será vermelha!

Policarpo nascera na capital de Santa Catarina. Reconhecia-se culto: dominava o vernáculo lusitano, mas nunca demonstrou interesse em saber a origem do nome de sua cidade natal. Dizia que era contra o autoritarismo, que defendia a liberdade… a liberdade individual, o que sempre lhe pareceu um pleonasmo redundante. Em 2015, morava em São Paulo. Trabalhava no centro financeiro da nação. Nunca ligou para política, ao menos até os últimos anos. Na internet, compartilhava tudo que recebia contra o governo. Algo tinha de ser feito. Estavam acabando com o país. Foi para a rua lutar contra a corrupção. Queimou bandeiras. Xingou...

A garotada acha que pode tudo

Maria Inês tem medo do futuro. Para ela, a juventude está perdida. As coisas andam meio que de cabeça para baixo. A garotada acha que pode tudo, que pode ser qualquer coisa. As meninas estão se beijando no meio do corredor, na frente de todo mundo. Resolveram se abraçar e andar de mãos dadas em público. Só pode ser para afrontar os pais. Elas dizem que não querem ter filhos, que não querem ser mães, que “não serão como as suas mães”. Qual é o problema de ser mãe? Agora parece que isso diminui a mulher. Parece que ela deixa...

Porque Bolsonaro atacou Fernando Santa Cruz

Porque Bolsonaro atacou Fernando Santa Cruz

De modo aparentemente extemporâneo, sem que se encontrasse um motivo imediato e atual, Bolsonaro atacou o líder estudantil Fernando Santa Cruz, militante assassinado na ditadura, em 1974, e que hoje dá nome ao Diretório Central dos Estudantes da Universidade Federal Fluminense, UFF. Por extensão, feriu o filho de Fernando, Felipe Santa Cruz, presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil. Bolsonaro resgatou uma versão já desmentida por fartas provas documentais e por agentes da repressão (Cláudio Guerra, autor de Diário de uma guerra suja, e o ex-sargento do Exército Marival Chaves Dias, que serviu no DOI-Codi de São Paulo). É...

É por pouco tempo

Sérgio tem vinte e três anos, ensino médio completo e está desempregado. Mas é por pouco tempo. Sempre estudou sem cotas. Não é de mi-mi-mi. Trabalha desde os doze. Nunca teve vínculo empregatício formal. Sonha em ser guarda municipal: emprego estável, carteira assinada, trabalho digno e bom salário. Ele tem mérito. Poucos têm. Ele é um deles. Está certo disto. Seu bairro precisa de segurança, ordem e gente honesta. Com seu trabalho, um dia Sérgio vai ajudar a vizinhança a resgatar o passado de paz, respeito e prosperidade. Sua comunidade na periferia da Baixada Fluminense é muito violenta. Sérgio acredita...

A política da estupidez, insensatez e insanidade humanas

A política da estupidez, insensatez e insanidade humanas

Trata-se de uma agenda que não só congela direitos fundamentais à vida, mas os extermina Por Gaudêncio Frigotto* Todos aqueles que entendem que o ser humano vem em primeiro lugar e não o mercado devem estar estarrecidos com o que vem ocorrendo no Brasil a partir de 2016 e, em particular, a partir de 2019. Com efeito, este estarrecimento advém do fato que a agenda política do Estado Brasileiro se afirma cada vez mais sob a tríade da estupidez, da insensatez e da insanidade humana que se manifesta no fundamentalismo econômico, político e religioso. A estupidez humana, terreno da doutrina fundamentalista do...

Dinâmica na educação durante governo ilegítimo Temer

Dinâmica na educação durante governo ilegítimo Temer

Por: Gaudêncio Frigotto O livro de Gabriel Grabwoski, Dinâmica na educação durante governo ilegítimo Temer, composto por vinte e cinco pequenos e incisivos textos de embate teórico e ético-político, expressa medidas e contrarreformas que interditam a dupla cidadania para a maioria dos jovens da classe trabalhadora e condena o Brasil ao trabalho simples e a ser uma nação sem autonomia e soberania.  Negação, contraditoriamente, daquilo que foi a concepção iluminista da escola pública projetada pela burguesia como classe revolucionária. Uma instituição pública, gratuita, universal e laica, que tinha a função de desenvolver uma nova cultura, integrar as novas gerações na...

Reforma da previdência ou a “revogação do direito de viver” dos pobres

Reforma da previdência ou a “revogação do direito de viver” dos pobres

Por: Gaudêncio Frigotto A informação de uma pesquisa de opinião que indica que 69% dos brasileiros são favoráveis à reforma da previdência passa a impressão de que esta maioria entendeu todas as contas pirotécnicas que o ministro Guedes e sua equipe fizeram para chegar ao mágico montante de um trilhão e duzentos milhões de reais. O mais curioso é queno Congresso há a reclamação reiterada de que até agora Guedes e sua equipe não apresentaram a planilha de cálculos para demonstrar este total mágico. Então, como essa maioria formou essa convicção sem nenhuma evidência?  A explicação está no fato de...

The Handmaid’s Tale/O conto da aia

The Handmaid’s Tale/O conto da aia

Por Tatiana Poggi Originalmente um romance escrito por Margareth Atwood em 1985, O Conto da Aia ganhou adaptações cinematográfica em 1990, para o teatro em forma de ópera  em 2000 e finalmente virou seriado de televisão em 2017. A série viralizou, alcançando nível e popularidade e notoriedade nunca experimentados pelo romance original ou pelas demais adaptações anteriores. Originalmente um romance escrito por Margareth Atwood em 1985, O Conto da Aia ganhou adaptações cinematográfica em 1990, para o teatro em forma de ópera  em 2000 e finalmente virou seriado de televisão em 2017. A série viralizou, alcançando nível e popularidade e...

Aprender línguas com Netflix

Aprender línguas com Netflix

Por : Laís Vitória Assistir séries e filmes na Netflix é sempre divertido. Mas e como fazer da diversão algo útil? É possível sim aprender línguas usando a Netflix. Para aprender espanhol • Roma Aclamado pela crítica, Roma recebeu três das cobiçadas estatuetas: Oscar por Melhor Diretor, Melhor Filme Estrangeiro e Melhor Fotografia. Com cenas icônicas, é um filme que permanecerá em sua memória por um bom tempo. Critica a ditadura militar no México, o patriarcado e a exploração de empregadas domésticas. O nome Roma é bem sagaz, e representa cenas significativas no filme. Será que você consegue adivinhar quais...

CULTURA AUTORITÁRIA, ULTRACONSERVADORISMO, FUNDAMENTALISMO RELIGIOSO E O CONTROLE IDEOLÓGICO DA EDUCAÇÃO BÁSICA PÚBLICA.

CULTURA AUTORITÁRIA, ULTRACONSERVADORISMO, FUNDAMENTALISMO RELIGIOSO E O CONTROLE IDEOLÓGICO DA EDUCAÇÃO BÁSICA PÚBLICA.

Por Gaudencio Frigotto e Sonia Maria Ferreira INTRODUÇÃO O contexto político dentro do qual se efetiva o IV Intercâmbio Nacional de Pesquisa em Trabalho e Educação (INTERCRÍTICA)nos interpela a um balanço que extrapola este evento e que demanda uma agenda de médio prazo sobre nossas análises que tomam por base o materialismo histórico dialético. Interpelação esta que, ao contrário de sua negação, incide na questão sobre a saturação de suas categorias no âmbito de nosso tempo e na particularidade de nossa sociedade. Estamos dentro de um clima em que o autoritarismo, o ultraconservadorismo econômico[1] e o fundamentalismo religioso assumem feições...